Conteudo alternativo caso a pessoa nao tenha flash

Dicas de Saúde


Tabagismo


O fumo é um vício extremamente nocivo à saúde e é responsável por diversos danos ao organismo não só dos fumantes, mas também de todos aqueles que convivem com eles, os chamados fumantes passivos.
Por isso, é muito importante que você se informe e use toda a sua força de vontade para se livrar desse mal tão perigoso.


Dados importantes:

  • A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que, anualmente, o tabagismo mate mais de 3 milhões de pessoas no mundo;
  • A cada oito segundos, uma pessoa morre em conseqüência de doença relacionada ao tabaco.


Que doenças o cigarro pode ocasionar?
Além de câncer de pulmão, bronquite crônica e enfisema pulmonar, o cigarro está fortemente associado ao aparecimento do infarto do miocárdio, do acidente vascular encefálico (derrame cerebral), das doenças arteriais periféricas e de outros problemas de saúde.


Cigarros de baixo teor atenuam o problema?
Com a diminuição dos teores de nicotina, normalmente o fumante aumenta o número de cigarros por dia e passa a dar tragadas mais profundas, tornando esse método um fracasso.


Como o cigarro afeta os fumantes passivos?
As pessoas que convivem com fumantes, especialmente em ambientes fechados, também podem apresentar problemas devido à exposição passiva e involuntária à fumaça.
Um exemplo são os filhos de pais fumantes, que apresentam mais incidência de infecções respiratórias e asma.

 

O fumo afeta a fertilidade?
Sim. A taxa de fertilidade nas mulheres fumantes é menor e, em caso de gravidez, há mais probabilidade de ocorrer parto prematuro, abortamento e menor crescimento do feto.


Existe tratamento para o tabagismo?
Sim. Consulte seu médico para mais informações.


O que você ganha parando de fumar?

  • Em 20 minutos: a pressão sangüínea e o pulso retornam ao normal;
  • Em três dias: ocorrem relaxamento dos brônquios e aumento da capacidade respiratória;
  • Entre duas e 12 semanas: melhora da circulação;
  • Entre um e nove meses: há redução da tosse e da infecção das vias aéreas, melhora da respiração e limpeza dos pulmões, além da melhora da capacidade física;
  • Entre dez e 15 anos: o risco de morte por doença coronariana se iguala ao de uma pessoa que nunca fumou;
  • Entre 15 e 20 anos: o risco de câncer se aproxima do risco que corre uma pessoa que nunca fumou.